Mensagem XXVII Assembleia do Sínodo Rio-Paraná

Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos. Filipenses 4.4

SER, PARTICIPAR E TESTEMUNHAR! Essas palavras do tema do ano da IECLB serviram de base nos dias 17 e 18 de Agosto, em São Jorge D’Oeste-PR, onde estávamos reunidos e reunidas, para 17ª Assembleia do Sínodo Rio Paraná. Esses três verbos são imprescindíveis para nós, filhos e filhas de Deus, chamados e chamadas a fazer missão onde estamos: inseridos numa realidade com dificuldades e desafios!

SOMOS (SER) as mãos de Deus que servem com amor, com dedicação e com alegria. Somos um Sínodo de diversidade geográfica, cultural, étnica e teológica. Nosso testemunho de fé foi provocado desde meditação inicial, colocando-nos perante a dura realidade em que devemos ser e fazer a diferença, como cristãos e cristãs.


PARTICIPAR: “Eu vivo comunidade!” Com essa frase, a Pa. 2ª Vice-Presidente Silvia Beatrice Genz instigou a refletirmos sobre de que forma colocamos as nossas mãos à disposição do SER e do SERVIR nas comunidades. Isso também se fez presente no relatório do P. Sinodal Lauri R. Becker, que nos levou a olhar para o nosso passado, presente e futuro de como ser Igreja nessa atualidade marcada por desigualdade, violência, consumismo e corrupção. O servir a Deus com alegria transpareceu no decorrer da Assembleia, na qual foi apresentado o que muitas mãos fizeram em seus departamentos, conselhos e comunidades. Participando com nossos dons, tempo, talentos e contribuindo com fé, gratidão e compromisso.

Houve muitos TESTEMUNHOS de alegria, crescimento, edificação e anseios de nossas comunidades. Impulsionando, assim, a implantação do Plano de Ação Missionário da IECLB (PAMI). Fomos motivados também por esses TESTEMUNHOS, frutos do PAMI. A campanha Vai e Vem nos lembra que Deus espera de nós corações agradecidos e mãos generosas. Assim, somos envolvidos de tal maneira na missão, sendo agentes e alvos da mesma, pois vivemos comunidade.


Jesus nos diz: “Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (João 7.38). Por isso, devemos colocar nossas mãos e nossa vida a disposição de Deus a fim de que sejamos canais que possibilita a outras pessoas o acesso à água da vida. Há um poema que retrata: Deus não tem mãos, apenas as nossas mãos para fazer missão. A Assembleia Sinodal quer motivar a colocarmos nossas mãos a serviço do anúncio do Evangelho. Sirvamos ao Senhor com alegria!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONTAGEM REGRESSIVA PARA OS 500 ANOS DA REFORMA LUTERANA

EVANGELIZAÇÃO EM PATO BRANCO

DIA PAROQUIAL DAS CRIANÇAS NA COMUNIDADE PRESIDENTE KENNEDY - VERÊ